terça-feira, 28 de julho de 2015

Vida



Por vezes reservam-nos desígnios tão obscuros, que a vida parece não fazer sentido.
Mas se existe algo com sentido é a vida: nasce, cresce, floresce, resplandece e, quando sábia, renasce. O caminho da vida não se traça a direito.
Tem muitas curvas, obstáculos, paus, pedras, águas, algumas encruzilhadas e até montanhas.
Mas... precipícios?!
Quando nos falta o chão quem nos ensina a voar?