sexta-feira, 17 de abril de 2015

Loucura


Nasceste-me órfã.
não sei como chamar-te
não sei o que te dizer e,
no entanto, cresces
inominada e incógnita.
Forte e fecunda.

Afogar-te-ei um dia.
Prometo!