quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

2+0+1+4=7

Sinto-me como uma folha em branco,
onde um caleidoscópio de cores pode surgir,
onde todos os riscos, traços, arcos, elipses,
geometrias, assimetrias e paralelismos podem acontecer.
E depois há as palavras que crescem, brotam e se insinuam,
que podem ser negras, azuis , verdes, amarelas, brancas,
dependendo do dia, da hora, do sentimento, da inspiração.
Mas, em tudo existe um coração, que bate, vive, grita e barafusta,
pulsa, sangra e ama, que por vezes se contrai, aperta, retrai e noutras,
abre-se,  sorri, abraça e vibra. E uns olhos que ainda se comovem,
emocionam, regozijam e choram com pequenas coisas, quotidianos que enternecem
e nos garantem que a felicidade está nas pequenas coisas, até nas invisíveis.
2014 chegou. Somando os números dá 7.  Número bastante propício. União do terreno com o divino.
Com a união dos elementos, a comunhão se inicia...
 Este ano promete! 
Eis-me aqui, uma folha em branco...