sexta-feira, 19 de junho de 2015

De volta...

 

 
Por um tempo as palavras foram outras. Foram escritas, em papel, na mente,
nas noites tão mal dormidas, onde as palavras atropelam os sonhos e fintavam as estrelas e eram ideias a reter, notas a apontar ou abordagens interessantes... Muitas ficaram nesse limbo, nem chegaram ao papel, perderam-se ou esfumaram-se na bruma da manhã, afugentadas pelo despertador.
 
Por agora serão mais calmas, mais soltas e mais fagueiras, livres nos temas e nas loucuras.
 
Assim elas surjam como dantes...
 
Parecem andar um pouco arredias, encabrestadas. Mas virão à boca e aos dedos porque os olhos continuam a senti-las e a alma a vê-las, porque elas andam aí à baila...
 
 - A menina dança?