quinta-feira, 12 de março de 2015

O que me dói


Não...
Não me dói a voz nem o corpo
O que me dói é
a alma e o coração hermético
O que me dói
não são os anos já passados
O que me dói é o mar que não ovula
e a órbita que não se cumpre
destroço à deriva
cósmica poeira
profano corpo
insigne alma

Epitáfio cru de uma vida,  inacabada.
Por ora!