quarta-feira, 25 de novembro de 2015

magicis insulae



Dos istmos pensamentos
construo ilhas, arquipélagos-náufragos, à deriva, aos ventos.
Ergo picos, montanhas, escadas,  
meras escalas, altas pressões ...grandes falhas.
Novelos que teço, meadas que dobo, enrolo,
velos de sacrifício diário, oferecidos,
cardados a rogo, a lágrima, exaspero íngreme, contínuo.
Ilhas estrela, rosas, sorrisos, mãos, palavras, sentidos.
Aos molhos, tronchas, prenhes, firmes ao ar que respiro.
Mágicas.