sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Emudeceram as palavras...



Emudeceram as palavras
teceram-se silêncios
cardaram-se vazios...
tão simplesmente, calaram-se.
 
Escuta-se, apenas, o fio do tempo
que pinga e escorre,
a manilha da vida
que estreita a cada lua
como um crivo apertado
que ferra e crava´.
 
Invade.

Ficam abertos apenas os braços...